Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Boletim "O Gafanhoto"


VISITAS


Área Reservada


SEGUE-NOS


calendário

Junho 2016

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D


A 48 horas do #rumoacoimbra. GDG Basquetebol à conversa com...

por gdgbasquetebol, Quarta-feira, 15.06.16

Faltam cerca de 48 horas para que os Sub14 masculinos GDG/Conceito Família iniciem a sua participação na Fase Final do Campeonato Nacional 2015-2016.

O Ponto Alto federativo será realizado em Coimbra, no Pavilhão do Olivais e os nossos jovens atletas iniciam a fase Final com o primeiro jogo, na sexta-feira, às 10:30 horas, frente ao Barreirense, primeiro classificado da fase de apuramento na Zona Sul.

Estivemos à conversa com o treinador Salvador Silva e com o capitão da equipa Sub14 de GDG Basquetebol, Miguel Monteiro.

Quisemos saber como está a ser vivido este momento especial para a equipa e para o clube e até onde é que o sonho conduz estes jovens que já conquistaram o feito inédito de colocar, pela primeira vez na história do clube, uma equipa masculina numa Final Nacional.

Miguel Monteiro Lucas.jpg

(GDG) Vamos falar de história. Há dois anos, contra algumas expectativas, os Sub14 masculinos fizeram história ao conquistarem o primeiro título distrital para uma equipa masculina no GDG Basquetebol. Ainda te recordas?

(Miguel Monteiro) Claro, como poderia não me recordar? Foi uma experiência fantástica que vou guardar para sempre na minha memória. Ser campeão não acontece "todos os dias" e é uma sensação fantástica, é a recompensa de muito esforço, muito trabalho e dedicação!

Depois do mérito do segundo lugar na Final Distrital deste ano, face a um presença no campeonato nacional que não é fácil, aliás é desportivamente exigente, na parte final, depois da derrota caseira frente ao Braga, muita coisa estava em jogo. Para a equipa ir até onde o sonho vos permite era necessário vencer o último e derradeiro jogo, precisamente, em Braga. Como é que se prepararam para esse importante e decisivo desafio?
Sempre encarámos todos os treinos e jogos como uma final...sabíamos que esse jogo poderia ser o último jogo da época ou o inicio do sonho, logo nessa semana treinámos arduamente e focados para alcançar o nosso objetivo que era a presença na fase final nacional.

A vitória foi alcançada e a equipa Sub14 masculina escreveu mais uma importante página desportiva na história do GDG Basquetebol. Um duplo feito inédito: a primeira vez que uma equipa masculina e, ao caso, os sub14 masculinos atingem uma Final de um Campeonato Nacional. A festa já sabemos que foi “rija”, mas conta-nos como era o espírito da equipa no final do jogo.
BRUTAL!!!!!!!! Estávamos todos super felizes e orgulhosos do nosso percurso, nós, os pais e todos que nos acompanham... até parecia que estávamos a jogar em casa. Quando a buzina tocou no final do jogo e olhámos para o marcador só nos passava uma coisa pela cabeça: WE DID IT!!!

Foi quase um "Yes We Can" à Barack Obama. E agora? Seis equipas disputam o título nacional. Teoricamente sabemos que as equipas das ilhas (por norma, apenas por norma) são mais acessíveis e também já ultrapassámos o “fantasma” chamado Oliveirense. Sabendo também que as equipas da zona de Lisboa são, por norma, fortes, até onde é que achas que a equipa pode ir?
Agora estamos lá e no mesmo ponto de igualdade de todas as outras equipas, até mesmo as equipas das ilhas. Como sempre vamos entrar em cada jogo com um único objetivo: GANHAR!!! Não desprezamos nenhuma equipa, mas também não tememos nenhuma, pois trabalhámos muito, mas mesmo muito, para estes dias que nos esperam. Certezas só tenho uma, vamos deixar tudo em campo, em cada jogo, lutar por cada bola como se fosse a última! Não será fácil, mas também não é impossível ...

Não é bem até onde conseguirão ir… isso até eu sei onde quero que vocês cheguem (sorrisos). De forma realista, o título é acessível?
De forma realista, porque não? Acha que não? Nós achamos que sim, trabalhamos para isso, e nunca se esqueça: O IMPOSSIVEL SÓ EXISTE ATÉ APARECER ALGUÉM QUE PROVE O CONTRÁRIO!!!!!

Estamos na recta final da época. Que avaliação fazes ao trabalho realizado e ao grupo?
Independentemente do que possa acontecer, a avaliação só pode ser muito positiva, somos um grupo unido, com muitos bons momentos, com outros menos bons, mas sempre trabalhámos para a equipa e em cada treino queríamos ser melhores do que no treino anterior. Com muito espírito de sacrifício e muita vontade de vencer, e muito conscientes que O ÚNICO LUGAR ONDE O SUCESSO VEM ANTES DO TRABALHO É NO DICIONÁRIO. Conquistámos o nosso lugar nas 6 melhores equipas nacionais e essa conquista já ninguém nos tira.

Miguel Monteiro quis ainda terminar em grande e com maiúsculas, orgulhosamente GDG.

Para terminar, só me resta dizer que aconteça o que acontecer, ORGULHO-ME, E MUITO, DE TER PARTILHADO AS QUATRO LINHAS COM ESTES MEUS COLEGAS, E COM O MEU TREINADOR, SEM NUNCA ESQUECER A NOSSA SECCIONISTA ISABEL, O DIRETOR FILIPE E O GRANDE FISIO RAFA.
OBRIGADO PELO APOIO INCONDICIONAL DOS PAIS, FAMILIARES E ADEPTOS. SEM VOCÊS ISTO NÃO ERA A MESMA COISA! TODOS RUMO A COIMBRA!
#RUMOACOIMBRA #PRACIMADELES #ÀCONQUISTADOSONHOMAIOR #JÁFIZEMOSHISTÓRIA #ONETEAMONEDREAM
#TEAMDOBICHO #JUNTOSOMOSMAISFORTES

A vez e a voz do responsável pela equipa Sub14 masculina e, obviamente, também por uma grande parte do sucesso desportivo destes jovens. Treinador, Salvador Silva.

Salvador Silva - treinador.jpg

(GDG) Vamos falar de história. Há dois anos, contra algumas expectativas, os Sub14 masculinos fizeram história ao conquistarem o primeiro título distrital para uma equipa masculina no GDG Basquetebol. Ainda há memória desse marco importante?

(Salvador) É evidente que as memórias vão ficar para sempre, foi algo que nos deu muito trabalho a conquistar . Quando iniciamos essa época nem nos melhores sonhos imaginavamos chegar ao primeiro lugar. Fomos no entanto apercebendo-nos que com muito trabalho e dedicação era possível chegar á final e depois de lá estar tudo era possivel.

Depois do mérito do segundo lugar na Final Distrital deste ano, face a uma presença no campeonato nacional que não é fácil, aliás é desportivamente exigente, na parte final, depois da derrota caseira frente ao Braga, muita coisa estava em jogo. Para a equipa ir até onde o sonho vos permite era necessário vencer o último e derradeiro jogo, precisamente, em Braga. Como é que se prepararam para esse importante e decisivo desafio?
Todos os jogos são preparados por nós da mesma forma. Estamos num escalão em que mais importante do que o adversário somos nós. A forma como encaramos cada exercício do treino, cada lançamento, a maneira como interagimos entre nós é mais importante do que pensar contra quem vamos jogar. podemos e direccionamos o treino para aquilo que poderá ser o jogo sem que os atletas no entanto se apercebam. A tranquilidade é essencial fazendo-os perceber que são momentos como estes que os fazem crescer.

A vitória foi alcançada e a equipa Sub14 masculina escreveu mais uma importante página desportiva na história do GDG Basquetebol. Um duplo feito inédito: a primeira vez que uma equipa masculina e, ao caso, os sub14 masculinos atingem uma Final de um Campeonato Nacional. A festa já sabemos que foi “rija”, mas conta-nos como era o espírito da equipa no final do jogo.
No final do jogo ficamos todos com a sensação do dever cumprido e ainda por cima com uma vitória, pois o que nos propusemos para o jogo era antes de o vencer limpar claramente a má imagem, em termos basquetebolisticos, que tinhamos deixado no jogo da primeira volta. Sabendo que se jogassemos o que está ao nosso alcance estariamos mais perto de ganhar.

E agora? Seis equipas disputam o título nacional. Teoricamente sabemos que as equipas das ilhas (por norma, apenas por norma) são mais acessíveis e também já ultrapassámos o “fantasma” chamado Oliveirense. Sabendo também que as equipas da zona de Lisboa são, por norma, fortes, até onde é que achas que a equipa pode ir?
O compromisso que temos é encarar cada jogo como se do último se trata-se. Numa Fase final etão sempre as melhores equipas e todas com as mesmas expectativas, ganhar. Nós chegaremos com certeza aonde o nosso empenho na disputa de cada lance nos levar.

Não é bem até onde querem ir… De forma realista, o título é acessível?
Há uma frase que diz: "o impossível só existe até aparecer alguém e provar o contrário". É este o nosso espirito.

Estamos na recta final da época. Que avaliação fazes ao trabalho realizado e ao grupo que tiveste pela frente?
Sem menosprezo por todas as outras equipas que treinei na formação do clube, esta é de longe a mais solidária, empenhada em todos os momento, é o grupo que luta claramente todo pelos mesmos objectivos e aonde as vitórias e as derrotas são sentidos por todos da mesma forma. Isto ajuda e de que maneira no desenvolvimento do trabalho diário. É evidente que o trabalho realizado só pode ser considerado bom, pois atingimos todos os objectivos a que nos propusemos, tanto individuais como colectivos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 10:46

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



SUCESSO - X Torneio Internacional e VI Torneio Carnaval


SlideShow - PATROCINADORES


EQUIPAS 2017/18


TREINADORES 2017-2018

COORDENAÇÃO

Coordenação Geral

Minibasquete

MASCULINO

Seniores

Sub 18

Sub 16

Sub 14

FEMININO

Seniores

Sub 19

Sub 16

Sub 14

INICIAÇÃO - MINIS

Sub 13 - iniciação

Minibasquete