Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Boletim "O Gafanhoto"


VISITAS


Área Reservada


SEGUE-NOS


calendário

Novembro 2019

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D


Um abraço sentido... Diogo Lourenço

por gdgbasquetebol, Sexta-feira, 21.07.17

Uma morte é sempre uma morte, independentemente das suas circunstâncias e dos seus impactos: deixa saudades, deixa consequências mais ou menos sanáveis, deixa dor.

É com a perfeita consciência do "abuso" da condição pessoal de director e treinador do GDG Basquetebol que escrevo estas linhas.

Nos últimos quatro anos que tenho estado no GDG Basquetebol (assim como nos 27 anos de treinador e nas outras três épocas em que estive, pela primeira vez, no clube) tenho procurado respeitar e tratar todos os atletas que treino de igual forma, sem privilegiar ou diferenciar alguém. O que não significa que não haja sempre aquele(s) atleta(s) que, pela sua personalidade, pela sua forma de estar, seja no basquetebol, seja na vida, nos criam mais empatia e ligação. É da vida... é da condição humana.
Nestes anos, independentemente de qualquer abordagem desportiva ou competitiva e com a óbvia necessidade de contextualização houve um grupo de trabalho que, sem títulos, medalhas, apuramentos ou finais, me encheu de orgulho pelo trabalho que um treinador deve ter: os Sub18 B masculinos (época 2015-2016... ano em que as seniores femininas conquistaram o título de campeãs nacionais da I divisão). Apenas sete atletas: Zé Pedro, Diogo Costa, Ruben Batista, Bernardo, João Rocha Bola, João Paz e o Diogo Lourenço. Apesar de não ter havido continuidade competitiva este grupo (TODOS), com dois deles a assumirem esta época a condição de seccionistas, sempre que o GDG Basquetebol precisa deles ainda hoje dizem PRESENTE.

Com as óbvias características individuais de todos, o Diogo Lourenço deixou uma marca especial pela sua personalidade, pelas sua criatividade e pela sua escrita. Deixou uma marca neste grupo de trabalho e no clube, respeito e consideração que retribui sempre que dele precisamos e o clube o chama.

Por isso, é com profunda tristeza e com acrescida dificuldade (como, infelizmente, em situação identicamente vivida pelo Zé Pedro) que se comunica o falecimento, ontem (quinta-feira, 20 de julho), da mãe do Diogo Lourenço. Mesmo com toda a personalidade vincada, forte, capacidade de reacção às adversidades, será muito difícil conseguir imaginar a dor e a tristeza que o Diogo sentirá neste momento bem complicado da sua vida.

Mais do que ao atleta... ao AMIGO. Um sentido e solidário abraço do GDG BASQUETEBOL.

Nota: o funeral realiza-se hoje, sexta-feira, 21 de julho, às 14:30 horas, na capela de S. Francisco em Aveiro (junto ao Parque e à Polícia Judiciária).

GDGB_0386.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 09:31

Sub 18-B masculinos derrotados em Anadia

por gdgbasquetebol, Segunda-feira, 21.12.15

A segunda volta da Fase II do Campeonato Distrital de Sub 18 masculinos - Grupo II, arrancou, para os Sub 18-B GDG/Óptica Branco, com jornada dupla e com duas deslocações "fora de casa".

No sábado, a equipa B dos Sub 18 masculinos defrontou o Anadia e perdeu o jogo por 71-19.

Há, no entanto, o reconhecimento merecido pela forma como a equipa encara os jogos, a realidade competitiva e o desequilíbrio de forças, bem como a percepção do presente e do futuro desportivo. Isto sem esquecer a capacidade de entender o que significa "saber perder".

Diogo Lourenco.jpgO Diogo Lourenço apresenta o resumo de um jogo que não foi fácil de realizar.

«No dia 19 de Dezembro, deslocámo-nos a Anadia, com apenas seis jogadores, para defrontar a equipa da casa.
No início do primeiro período o jogo estava bastante equilibrado, com as ambas as equipas muito apáticas na defesa e sem eficácia no ataque.
Nos 5 minutos finais do mesmo, a equipa do Anadia aumentou a vantagem e, apesar dos esforços, não fomos capazes de reduzir.
No início do segundo período a atitude não mudou muito o que nos dificultou a luta por um resultado melhor, deixando assim uma vantagem ainda maior para a equipa da casa.
Na segunda parte entrámos melhor, um pouco mais confiantes e houve alturas em que fomos muito bem sucedidos no ataque e na defesa.
O jogo acabou com um resultado a favor do Anadia por 71-19.
Apesar da nossa atitude, o jogo fez-nos perceber que é crucial termos agressividade na defesa e entrar bem no jogo. Deixo também um agradecimento aos pais que nos acompanharam na viagem e nos apoiaram durante jogo.»

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 14:20

Porque no GDG há mais vida para além do basquetebol

por gdgbasquetebol, Quinta-feira, 22.10.15

Não é estranho que um jovem com 16 anos escreva um livro. O que é novidade é que o GD Gafanha Basquetebol tenha na sua equipa de Sub 18 masculinos um atleta dedicado, motivado, competitivo, mas que encontrou, para além do universo do basquetebol, uma outra grande paixão e um sonho que persegue com a mesma intensidade com que se dedica ao basquetebol e aos estudos: a escrita e os livros.

Diogo Lourenco - livro 01.jpgO Diogo Lourenço é motivo de orgulho e respeito. Empenhou-se, correu riscos, esforçou-se, não baixou os braços, acreditou nas suas capacidades e no querer. E deu um enorme passo…
Transpôs para o seu sonho de ser escritor os princípios que defendemos e promovemos no GD Gafanha Basquetebol: entrega, dedicação, trabalho e o acreditar sempre. Acreditar que o basquetebol traz um conjunto de valores e fundamentos para a nossa vida é o que nos move pela modalidade; não perceber que “há mais vida para além do basquetebol” pode incorrer no risco de transformar uma paixão numa obsessão.

O Diogo Lourenço escreveu um livro e tem-no publicado como “edição de autor”, embora tivesse tido contactos com, pelo menos, duas editoras os encargos de edição/publicação eram elevados e o retorno não compensava (por exemplo, mil euros de investimento para um euro de retorno por cada livro vendido). É a “selva” do mercado cultural.

A nós, GD Gafanha Basquetebol, cabe-nos a tarefa e o dever de apoiar o nosso atleta, dar-lhe expressão e voz, ajudá-lo no seu sonho, lembrando sempre as palavras da Coordenadora Técnica, Ana Catarina Neves, no dia da apresentação pública do projecto GDG Basquetebol 2015-2016: “na nossa intervenção técnica vamos procurar continuar a desenvolver os nossos jovens como um todo, com bons princípios, com bons valores, responsáveis, solidários, com espírito de sacrifício, trabalhadores. Não nos revemos só na parte do campo, nem na parte técnica, no meter cesto, mas também na parte de fora do campo. Ajudar a construir um sociedade um bocadinho mais solidária e melhor. Tão importante como o ganhar é a parte do saber Ser e saber Estar”.

Sobre o que esteve na origem deste projecto, sobre as dificuldades de concretizar o sonho, sobre o que foi e o que é este “Pensamentos de um adolescente” nada melhor do que ler o que o Diogo tem para nos transmitir, na primeira pessoa.

«O meu nome é Diogo Lourenço. Tenho uns meros 16 anos, vivo em Aveiro e troco os “v’s” pelos “b’s”. Nasci naturalmente, diretamente daquele sítio que todos sabemos onde fica. Jogo basquetebol e admito que tenho um talento inato para a escrita. Já experimentei quase todo o tipo de desportos e os que faltam ainda vou experimentar. Gosto de cozinhar, de fotografar, de fazer desporto, de fazer voluntariado, de conhecer pessoas novas, enfim, de tudo um pouco. Todos os meus gostos e hobby’s tornam-me bastante diferente dos outros rapazes, e na minha opinião, ser diferente é bom. O meu sonho era ser astronauta mas depois percebi que tinha medo das alturas, mais tarde, o meu sonho mudou. Queria ser bombeiro, mas depois percebi que tinha medo do fogo. Também queria ser polícia, mas depois percebi que era demasiado medricas para andar à porrada. Decidi não decidir por agora. Foi quando vivi o período mais negro da minha vida que me apercebi o quão magnífica ela pode ser. Comecei a ter a necessidade de me exprimir de outra forma para além da verbal, por isso refugiei-me na escrita. Iniciei-me pelos textos pessoais, e mais tarde, após a opinião de muitas pessoas, decidi criar um blogue. E foi aqui que se iniciou o que eu chamo de “ Viagem de volta à felicidade”. As visualizações do blogue dispararam, a publicação de textos tornou-se constante e comecei a ter grupos de fãs. A divulgação sempre foi o meu ponto fraco. Recorri às redes sociais como forma de o dar a conhecer, mas mesmo assim, na minha opinião, nunca foi suficiente. Após o sucesso do blogue senti a necessidade de chegar mais longe. Os elogios ao meu talento eram motivadores e foi graças a eles que tive a força para fazer um livro. E não foi apenas juntar uns textos, uns títulos e arranjar uma capa. Foram 6 meses de sofrimento convertido em palavras, horas passadas à frente do computador, e-mails trocados com editoras e, o mais difícil, conciliar este trabalho todo com a escola e o basquetebol. O mais incrível é que tanto na escola, como no basquetebol, o meu rendimento não foi minimamente afetado, até porque nessa época não me recordo de ter faltado a um treino. Na escola foi igual, acabei o ano letivo com uma média de 17,5. Como é que consegui? Lutei e nunca parei de querer de atingir o que queria. Superei todos os desafios, todas as críticas e obstáculos. Sofri, pensei em desistir de tudo, e mesmo assim, consegui erguer-me. Com apenas 16 anos já vivi tanto e ainda sonho em ser tudo, mas continuo a ser tão pouco. Agora estou melhor do que nunca. O livro atingiu as 60 vendas, o blogue as 10 mil visualizações e não tenciono parar. Tenho divulgado o livro na escola e nas redes sociais, tenho criado marcadores, peças de roupa e autocolantes como forma de ganhar dinheiro para conseguir imprimir mais livros. Tive de ser eu próprio a falar com uma gráfica, de elaborar a capa e ainda tive investir imenso dinheiro. De tanto sofrer, aprendi a viver. Todos os dias dou um passo em frente para alcançar os meus objetivos. Alguns já foram cumpridos, mas como nunca vou parar de querer mais, nunca me irei acomodar com o que já consegui conquistar.»

Dados biográficos do Diogo Lourenço:
- facebook ( https://www.facebook.com/Diogo-Louren%C3%A7o-1696235500606752/ )
- blogue pessoal: ( http://cenasdavidadeumadolescente.blogspot.pt/?view=classic )

Primeira apresentação do livro: Escola Secundária da Gafanha da Nazaré - 27 de outubro - 10:00 horas

Diogo Lourenco - livro 02.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 15:09


SUCESSO - X Torneio Internacional e VI Torneio Carnaval


SlideShow - PATROCINADORES


EQUIPAS 2017/18


TREINADORES 2017-2018

COORDENAÇÃO

Coordenação Geral

Minibasquete

MASCULINO

Seniores

Sub 18

Sub 16

Sub 14

FEMININO

Seniores

Sub 19

Sub 16

Sub 14

INICIAÇÃO - MINIS

Sub 13 - iniciação

Minibasquete