Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Boletim "O Gafanhoto"


VISITAS


Área Reservada


SEGUE-NOS


calendário

Setembro 2019

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D


Inês Xavier. Ser GDG e ser Único(a), em discurso directo

por gdgbasquetebol, Terça-feira, 31.05.16

A atleta Sub16 feminina do GDG Basquetebol, Inês Xavier espelha e interioriza o espírito e a vivência deste clube: a paixão pelo basquetebol, o empenho no trabalho, a emotividade nas competições.

Atleta nascida, criada e formada nesta grande família, sente o clube de forma muito especial e particular. A experiência e o hábito de estar presente nos grandes momentos competitivos da sua ainda jovem carreira desportiva levaram o GDG Basquetebol a tentar perceber de que forma a Inês Xavier está a viver esta segunda presença numa Final Nacional (depois do 3º lugar nacional em Sub14 femininos).

Surpreendam-se... ou não.

Ines Xavier 02.jpg

(GDG) Esta é a tua quinta final em três épocas (três como Sub14, uma das quais também nacional, e duas em Sub16, incluindo esta Final Nacional). As finais, sejam distritais ou nacionais, sejam em que escalão etário, têm sempre um enorme carga emotiva. Como é que encaras mais uma, ou esta, Final?

(Inês) "Encaro qualquer Final com o pensamento que poderá ser a única e última oportunidade de poder estar presente, como atleta, a disputar o tão desejado título. Esta não será certamente diferente. Tanto eu como a equipa estamos a preparar-nos psicologicamente para o tão esperado fim-de-semana, dando tudo o que conseguimos nos treinos e nos jogos que temos feito, para podermos encarar esta Final com alguma diversão, muita felicidade, confiança, mas complementando sempre com a concentração, seriedade e o foco. Espero encararmos a Fase Final da melhor maneira para poder orgulhar quem nos apoia."

Como descreves o percurso que a equipa efectuou até aqui, no qual se inclui o título Distrital?

"Acho que a equipa fez um trabalho excepcional, desde as atletas ao treinador e seccionistas. O título distrital foi um começo para nos tornarmos ainda mais unidas. Foi importante termos alcançado esse patamar pois deu-nos mais motivação para estarmos onde estamos. Começámos como colegas, vamos acabar como família, independentemente de tudo."

Estão em competição as quatro melhores equipas nacionais de Sub 16 femininos, duas da zona norte (curiosamente do centro) e duas da zona sul. Até onde a equipa pode chegar? Achas que podem superar o 3º lugar de há dois anos em Sub14 femininas?

"Chegar até aqui foi um dos nossos principais objectivos, claro que queremos que ganhe o melhor, mas obviamente que também queremos ganhar e daremos tudo para o fazer. A equipa pode chegar até onde as nossas forças e união nos permitirem, sendo que, se não formos campeãs, sairemos de cabeça erguida com o máximo orgulho em nós e do que deixámos em campo. Se tivermos a enorme felicidade de o sermos, mantemos as mesmas características e acrescentamos a de levantar a cabeça aos nossos adversários porque se apenas estas quatro equipas estão nesta Final Nacional é porque merecem e todos são possíveis vencedores do título."

Como sentes o espírito da equipa, das tuas colegas?

"Acho que a nível de união estamos muito bem, puxamos umas pelas outras, motivamo-nos a sermos melhores a cada dia, a cada treino, a cada jogo. Reparem que eu não disse que somos, a nível de união, uma equipa perfeita, temos alguns conflitos mínimos que se resolvem facilmente, mas, afinal, qual a família que não os tem?"

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 14:40

Sub 16 femininas com mais uma vitória

por gdgbasquetebol, Quarta-feira, 02.12.15

As Sub 16 femininas GDG/Doce ao Cubo, num fim-de-semana de esforço duplicado, deslocaram-se a S. João da Madeira para vencerem a Sanjoanense por 31-77.

O pleno confirma, num fim-de-semana de jornada dupla, a invencibilidade das Sub 16 femininas GDG/Doce ao Cubo a duas jornadas do final da 1ª volta desta Fase II do Campeonato Distrital.

A Inês Xavier conta-nos como foi o jogo frente à Sanjonense.

Ines Xavier.JPG«Na quarta jornada do campeonato distrital defrontámos novamente a equipa da Sanjoanense (ADS), equipa essa com quem já tínhamos disputado entre as quatro linhas, dessa vez num torneio organizado pela mesma. O jogo realizou-se no pavilhão de São João da Madeira pelas 14:30.
No primeiro período entrámos com pouca intensidade na defesa embora tenhamos defendido sempre a campo inteiro. No ataque, jogámos organizado mas tivemos pouca eficácia. Dando-nos apenas uma vantagem de 2 pontos.
No segundo período, nos primeiros 3 minutos, entrámos desconcentradas mas sem sofrer pontos, revelando uma boa defesa. Após um desconto de tempo acordámos e começámos a fazer contra-ataques e a ter mais eficácia, sofrendo apenas 1 ponto.
Na segunda parte, com alguns momentos bons e outros menos bons, conseguimos manter a intensidade e o ritmo de jogo.
O jogo fez com que pudéssemos aplicar aquilo que temos treinado, como o ataque organizado e, principalmente, a defesa. A equipa foi rodada de maneira a que todas pudessem jogar algum tempo.»

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 14:03


SUCESSO - X Torneio Internacional e VI Torneio Carnaval


SlideShow - PATROCINADORES


EQUIPAS 2017/18


TREINADORES 2017-2018

COORDENAÇÃO

Coordenação Geral

Minibasquete

MASCULINO

Seniores

Sub 18

Sub 16

Sub 14

FEMININO

Seniores

Sub 19

Sub 16

Sub 14

INICIAÇÃO - MINIS

Sub 13 - iniciação

Minibasquete